Diretor da Anvisa diz que passageiros do avião em que morreu adolescente serão monitorados

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

3 de agosto de 2009

Brasil


O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Agenor Alvares, afirmou hoje (3) que não está descartada a hipótese de que a adolescente Jaqueline Ruas, que morreu ontem (2) num voo de volta dos Estados Unidos, estivesse infectada por influenza A (H1N1).

Alvares explicou que o teste rápido realizado na jovem, ainda nos Estados Unidos, é considerado pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) de eficácia de 50%.


Cquote1.png

A própria Organização Pan-Americana da Saúde reconhece que 50% dos resultados do teste rápido são falsos.

Cquote2.svg
Alvares




Diante desse dado, o governo brasileiro vai manter em observação todas as pessoas que estavam a bordo do avião que trazia Jaqueline de volta de uma excursão à Disney World.

Alvares afirmou, ainda, que se a mesma situação ocorresse no Brasil, qualquer passageiro seria impedido de embarcar se apresentasse os sintomas da gripe A. “Já orientamos várias pessoas a não embarcarem por apresentar sintomas de gripe.”

Segundo a empresa responsável pela excursão que levou a adolescente aos Estados Unidos, Tia Augusta Turismo, Jaqueline viajou para a cidade de Orlando, no estado da Flórida, no dia 19 de julho e passou mal, com sintomas de gripe e náuseas, no dia 30, quando foi encaminhada a um hospital da cidade.

O resultado dos exames a que foi submetida foi negativo para gripe A e, com isso, a adolescente foi liberada para viajar de volta ao Brasil. Ela se sentiu mal durante o voo e chegou a ser atendida no avião por dois médicos, mas morreu antes do avião aterrissar.

No aeroporto de Guarulhos, o corpo da jovem foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade, onde foi diagnosticada uma pneumonia.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati