Dezenas de pessoas mortas em carros armadilhados em Mogadíscio, na Somália, perto do Hotel Sahafi

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de novembro de 2018

Na sexta-feira, por volta das 16h, horário local, quatro carros armadilhados (ou carros-bomba) foram detonados perto do Sahafi Hotel, em Mogadíscio, capital da Somália. Cerca de quatro a cinco agressores armados supostamente tentaram entrar no hotel através de um buraco na parede. Os agressores foram baleados pela polícia e pelos seguranças do hotel.

Isso resultou na morte de pelo menos 53 pessoas e ferimentos de pelo menos 100 pessoas, informou a agência de notícias Agence France-Presse no domingo pela manhã. Inicialmente, houve pouco mais de 30 mortes, alguns dos feridos desde então entraram em gravemente.

Uma testemunha, Abdiaziz Ibrahim, que era ex-porta-voz do Ministério da Segurança Interna, disse que os agressores estavam vestidos com uniforme da polícia, segundo a CNN. A contagem de vítimas continuou a subir no sábado. Segundo um policial, alguns corpos foram queimados e impossíveis de identificar.

O Al-Shabab, um grupo militante islâmico na Somália, reivindicou o ataque. Segundo a Reuters, eles disseram que o hotel era uma "base do governo", onde "autoridades do governo" estavam sempre presentes.

O dono do hotel também está entre as vítimas mortas no ataque. Em 2015, seu pai também morreu em um ataque. O hotel foi localizado nas proximidades do Departamento de Investigações Criminais da Somália.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati