Deputados exigem a saída do relator do processo conta Edmar Moreira do “Escândalo do Castelo” que mandou a opinião pública “se lixar”

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

9 de março de 2009

Brasília, Distrito Federal, Brasil

O partido Democratas vai pedir a destituição do deputado Sérgio Moraes (PTB-RS) da relatoria do processo contra o deputado mineiro Edmar Moreira, sem partido, no Conselho de Ética.

Antes mesmo da apresentação de seu relatório, Sérgio Moraes declarou que inocentaria Edmar Moreira do processo que responde por quebra de decoro parlamentar no Conselho. Moreira pagou contas de sua empresa de segurança com dinheiro da verba indenizatória que recebe da Câmara.

O Democratas alega que Sérgio Moraes está impedido de continuar na relatoria por ter declarado publicamente que iria absolver o acusado. Moraes também declarou à imprensa que não ficaria constrangido em absolver o colega, pois está “se lixando” para a opinião pública porque, apesar das críticas, tem se reelegido seguidamente nas eleições a que concorre.

Sérgio Moraes responde a processos no Supremo Tribunal Federal. Entre eles, a um que o acusa de ter instalado um telefone público na casa do pai na época em que era prefeito do município gaúcho de Santa Cruz do Sul. As contas telefônicas eram pagas pela prefeitura, mas as ligações eram particulares, inclusive para o exterior.

Destituição

Integrantes do conselho pressionam o presidente do órgão, deputado José Carlos Araújo (PR-BA), para destituir o relator Sérgio Moraes, depois que sinalizou que vai arquivar o caso, além de fazer duras críticas à atuação da imprensa.

Araújo disse à Folha Online que ainda não cogita a substituição do relator, mas reconhece que há brechas jurídicas que permitem a troca. "Eu não cogitei isso ainda, mas o regimento do conselho prevê a substituição", afirmou.

Pelo menos cinco integrantes do conselho ameaçam deixar o órgão caso Moraes seja mantido na relatoria. Araújo disse que foi procurado por um grupo de deputados que estão dispostos a sair do colegiado se a troca não for efetivada.

"Eu recebi manifestações do conselho, alguns deputados estão insatisfeitos com as declarações do relator. Alguns deputados falam em sair do conselho", afirmou Araújo. Na semana que vem, o órgão deve definir o destino do relator.

Os deputados ficaram irritados depois que Moraes disse que não avalizar "mentiras" divulgadas pela mídia uma vez que Moreira era dono do castelo antes de eleger-se deputado.

Fontes[editar]