Covid-19: vacinas de Oxford e da Pfizer têm, respectivamente, 94 e 85% de efetividade para hospitalizações após uma única dose, aponta novo estudo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

2 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Um estudo, ainda em preprint, realizado na Escócia e que tinha por objetivo a medição do impacto real da vacinação na redução de hospitalizações por covid-19 em uma população vacinada, analisou um conjunto de dados cobrindo toda a população escocesa de 5,4 milhões, dos quais 1,3 milhão haviam sido vacinados, para concluir que a vacina de Oxford-AstraZeneca tem 94% de efetividade para hospitalização num período de 28 e 34 após a aplicação da primeira dose, enquanto a desenvolvida pela Pfizer tem 85%.

Entre os idosos, a taxa de efetividade foi de 81% para os dois imunizantes.

O estudo também demostrou que de dezembro até meados de fevereiro, entre as mais de mais de 8 mil pessoas que tiveram que ser internadas devido a covid, apenas 58 vieram do grupo dos que tinham tomado uma das duas vacinas.

A vacina de Oxford, a ChAdOx1, está sendo produzida no Brasil em parceria com a Fiocruz.

Notícia Relacionada

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit