Covid-19: novo estudo indica que mortes na Índia podem chegar a 4 milhões

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

26 de julho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
Arvind Subramanian, coautor do estudo, retratado em 2011.

Em um artigo publicado no início da semana passada, o Center for Global Development, com sede nos Estados Unidos, escreveu que o excesso de mortes na Índia durante a pandemia de covid-19 pode ser de 3,4 a 5 milhões de pessoas entre maio de 2020 e 21 de junho de 2021.

Os números foram calculados usando atestados de óbito de sete estados, estimativas internacionais de taxas de infecção específicas por idade comparadas a dados de testes de anticorpos e uma pesquisa que registra mortes. Embora nem todas essas mortes tenham sido necessariamente causadas por covid-19, o excesso de mortes pode ser usado para ajudar a calcular o impacto da pandemia.

Os pesquisadores disseram que o número de mortos era "provavelmente muito maior do que a contagem oficial" e "provavelmente é de vários milhões". Arvind Subramanian, um dos coautores do relatório, disse que "depois da primeira onda, que foi mais espalhada, havia uma sensação de que a Índia havia escapado do pior porque houve essa contagem reduzida de mortes, o que levou uma cultura de complacência. Mas na segunda onda, com todas as imagens horrendas que vimos, isso realmente galvanizou a sociedade indiana para verificar os números a fundo". Subramanian também acrescentou que os números só iam até maio passado e não incluíam junho ou julho, o que significa que a verdadeira cifra de mortos ainda pode estar subestimada.

Mais de 414.000 mortes por covid-19 foram oficialmente registradas na Índia, o terceiro maior total do mundo. Não há registro oficial de mortes excessivas na Índia durante a pandemia.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit