Covid-19: no Brasil, Ministério da Saúde entrega Plano de Vacinação após ordem do STF

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

13 de dezembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19, elaborado pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, foi entregue na sexta-feira (11/12), eletronicamente, pelo ministro Eduardo Pazuello para a AGU (Advocacia Geral da União) e ao STF (Supremo Tribunal Federal), cumprindo o prazo estabelecido, para que a Corte tenha ciência e subsídios necessários em seu julgamento.

O Plano será apresentado e detalhado à população na quarta-feira (16/12) no Ministério da Saúde.

Vale ressaltar que o Plano poderá sofrer modificações durante o seu processo de implementação.

Acesse o Plano aqui.

Alguns dados revelados no Plano

  • o Brasil já garantiu 300 milhões de doses de vacinas covid-19 por meio dos acordos com Fiocruz/AstraZeneca (100,4 milhões de doses até julho/2020 e 30 milhões de doses/mês no segundo semestre), Covax Facility (42,5 milhões de doses) e Pfizer (70 milhões de doses - em negociação);
  • 2 milhões de doses da vacina da Pfizer estão previstas para o primeiro trimestre de 2021;
  • na Fase 1 apenas trabalhadores da Saúde, pessoas de 75 anos ou mais, pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas e indígenas com 18 anos ou mais serão vacinados;
  • devido à falta de estudos de longo-prazo, as vacinas não serão aplicadas em pessoas menores de 18 anos de idade, gestantes e pessoas que apresentaram uma reação anafilática confirmada a qualquer componente das vacinas;
  • o MS lançará uma campanha de Comunicação com informações sobre o processo de produção e aprovação das vacinas, com vistas a dar segurança à população.

Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit