Covid-19: ministro da Saúde da Alemanha adverte sobre "5ª onda massiva causada pela Ômicron"

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

18 de dezembro de 2021

link=mailto:?subject=Covid-19:%20ministro%20da%20Saúde%20da%20Alemanha%20adverte%20sobre%20"5ª%20onda%20massiva%20causada%20pela%20Ômicron"%20–%20Wikinotícias&body=Covid-19:%20ministro%20da%20Saúde%20da%20Alemanha%20adverte%20sobre%20"5ª%20onda%20massiva%20causada%20pela%20Ômicron":%0Ahttps://pt.wikinews.org/wiki/Covid-19:_ministro_da_Sa%C3%BAde_da_Alemanha_adverte_sobre_%225%C2%AA_onda_massiva_causada_pela_%C3%94micron%22%0A%0ADe%20Wikinotícias Facebook link=https://twitter.com/intent/tweet?text=Covid-19:+ministro+da+Saúde+da+Alemanha+adverte+sobre+"5ª+onda+massiva+causada+pela+Ômicron"&url=https://pt.wikinews.org?curid=77147 WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
link=mailto:?subject=Covid-19:%20ministro%20da%20Saúde%20da%20Alemanha%20adverte%20sobre%20"5ª%20onda%20massiva%20causada%20pela%20Ômicron"%20–%20Wikinotícias&body=Covid-19:%20ministro%20da%20Saúde%20da%20Alemanha%20adverte%20sobre%20"5ª%20onda%20massiva%20causada%20pela%20Ômicron":%0Ahttps://pt.wikinews.org/wiki/Covid-19:_ministro_da_Sa%C3%BAde_da_Alemanha_adverte_sobre_%225%C2%AA_onda_massiva_causada_pela_%C3%94micron%22%0A%0ADe%20Wikinotícias Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Agência VOA

O ministro da Saúde alemão, Karl Lauterbach, disse aos repórteres ontem que espera uma quinta onda "massiva" de casos de covid-19, causada pela variante Ômicron do Sars-Cov-2, que causa a doença. Lauterbach fez os comentários durante uma coletiva de imprensa após uma visita a um centro de vacinação no estado da Baixa Saxônia, no norte da Alemanha.

Durante uma entrevista coletiva, Lauterbach, um ex-professor de epidemiologia, disse que manteve conversas com colegas da Grã-Bretanha que afirmam que o surto de Ômicron "excede tudo o que vimos na pandemia até agora". O ministro da saúde disse que a Alemanha deve se preparar para “um desafio que ainda não enfrentamos”. Ele também disse que relatos de que a variante Ômicron leva a uma infecção mais branda não fazem qualquer diferença, já que sua capacidade de se espalhar superara qualquer vantagem que pudesse ser obtida com sintomas mais moderados.

Lauterbach disse não acreditar que uma onda de casos da Ômicron possa ser evitada e que “será um enorme desafio para nossos hospitais, para nossas unidades de terapia intensiva, mas também para a sociedade como um todo”.

O ministro disse que as vacinas de reforço são a única maneira confiável de prevenir uma infecção grave da variante Ômicron. Na quinta-feira, Lauterbach disse que acelerar as vacinações e a aplicação de doses de reforço é fundamental e que ele estava entrando em contato com outras nações para conseguir mais doses de vacinas.

A Alemanha voltou a impor restrições após um grande número de casos novos de covid, entre elas proibindo que pessoas não vacinadas entrem em restaurantes e comércios não-essenciais.

O Instituto Robert Koch da Alemanha (RKI) para Doenças Infecciosas reportou ontem 50.968 novos casos em 24 horas e embora o número geral de casos ativos tenha diminuído, o RKI informou que eles não caem com a rapidez necessária, pois as unidades de terapia intensiva continuam sob pressão.

Notícias Relacionadas

Fontes