Covid-19: ministra da Saúde de Angola diz que não há cepa angolana do coronavírus

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de abril de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A ministra da Saúde de Angola, Sílvia Lutucuta, negou na segunda-feira (05/04) a existência de uma variante angolana do vírus da covid-19, porém confirmou a detecção da variante inglesa no país.

Na conferência de imprensa Lutucuta também manifestou preocupação com o aumento de casos nos últimos dias, em especial na capital Luanda. Ela também expressou preocupação com a contaminação de crianças e adolescentes.

"O nosso laboratório de Viana detectou, nos últimos dias, 64 casos da nova variante inglesa”, disse a ministra, alertando que a maioria destes pacientes não havia viajado e nem tido contato com viajantes, o que significa que já há circulação da cepa inglesa no país".

A ministra também enfatizou que é preciso continuar a cumprir as medidas de biossegurança do Decreto de Situação de Calamidade Pública.

Casos sobem e criança e adolescente morrem

O Ministério da Saúde expressou hoje novamente preocupação com o aumento dos casos, com novas 168 infecções sendo registradas nas últimas 24 horas, 150 só em Luanda. Os casos foram registrados em pessoas dos 3 aos 75 anos, reforça o comunicado, ainda alertando que das últimas 4 mortes registradas, uma era a de uma criança de 6 anos e outra a de um adolescente de 14.

Segundo o Ministério, o país contabiliza 22.885 casos de covid até hoje.

Notícias Relacionadas[editar]

Fontes[editar]

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit