Covid-19: governo do Brasil nega exigência de passaporte vacinal, mas exigirá quarentena de viajantes

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

8 de dezembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O governo do Brasil negou ontem que passará a exigir o passaporte vacinal de viajantes estrangeiros que entrarem no país. No entanto, todos os não-vacinados terão que cumprir quarentena de cinco dias e depois deste prazo apresentar um teste PCR negativo para covid-19.

Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, explicou o porquê da não exigência do certificado. “Ultimamente, o mundo ficou muito preocupado com uma nova variante do vírus. Essas variantes podem acontecer em qualquer lugar do mundo. Os países que identificam essas variantes não podem ser punidos com restrição aos seus cidadãos". Ele também disse que exigir o documento poderia interferir nas relações exteriores do Brasil e que se vacinar ou não é uma questão de liberdade individual. “É necessário defender as liberdades individuais, respeitar os direitos dos brasileiros a acessarem livremente as políticas públicas de saúde”, enfatizou.

O Supremo Tribunal Federal (STF) havia estipulado prazo até amanhã para o governo se manifestar sobre as providências adotadas para barrar a transmissão do Sars-Cov-2 por meio de viajantes que entram no Brasil e hoje o assunto gerou um debate na Câmara dos Deputados, com alguns se posicionando contra a exigência. A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) foi uma das que discordou por acreditar que o passaporte não impede a transmissão do vírus. No entanto, se entre maio e junho cerca de 65 mil novos casos de covid eram reportados todo dia no Brasil, este número caiu a cada mês com o avanço da vacinação, estando em torno de 10 mil atualmente (a média móvel de novos casos ontem estava em 9.038), o que contradiz Zambelli.

Casos em queda

Com o avanço da vacinação para os grupos não-prioritários - pessoas abaixo dos 60 anos de idade e sem comorbidades - em junho passado, o Brasil viu os novos casos de covid-19 despencarem a cada mês, sendo que de junho a novembro houve uma queda de ~86% nas transmissões - o total de casos de novembro representa ~14% do total reportado em junho.

Mês Total de casos Mês Total de casos
Maio 1.886.543 Setembro 650.203
Junho 2.011.587 Outubro 383.782
Julho 1.360.714 Novembro 283.604
Agosto 859.015

Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit