Covid-19: desinformação e não-vacinação custam 1 bilhão de dólares aos Estados Unidos diariamente

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

24 de outubro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Um estudo de pesquisadores ligados ao Centro de Segurança Sanitária Johns Hopkins sobre os custos da desinformação e/ou má-informação sobre a covid-19, que ajudam na rejeição às vacinas, estimou que haja danos de pelo menos 1 bilhão de dólares nos Estados Unidos todos os dias. As perdas foram estimadas com base nos custos de serviços médicos, incluindo hospitalizações, bem como no impacto que as faltas ao trabalho e as mortes causam na economia.

A desinformação e/ou má-informação envolvem desde a disseminação inadvertida de informações errôneas como a disseminação deliberada de informações falsas ou enganosas. Uma estimativa mais específica indicou que a desinformação leva a que entre 5% e 30% das pessoas rejeitem as vacinas contra covid-19, quando cerca de 23% das pessoas que não se imunizaram contra o Sars-Cov-2 dizem que se vacinam todos os anos contra a gripe.

Segundo os pesquisadores, campanhas para combater e reduzir a desinformação custariam bem menos. Eles estimaram que uma campanha informativa para reduzir a não-vacinação em apenas 10% custaria entre 5 e 30 milhões de dólares por dia. “É possível que as crenças e decisões sobra a vacina contra covid-19 motivadas pela desinformação tenham se solidificado e provavelmente não mudem (…) no entanto, nem todas as crenças são totalmente solidificadas, o que significa que reduzir a desinformação no futuro pode reduzir os níveis da não-vacinação”, enfatizaram.

Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit