Covid-19: OMS quer que ao menos 10% da população mundial seja vacinada antes que países ricos apliquem dose de reforço

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

4 de agosto de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Tedros Adhanom Ghebreyesus, chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS) exortou hoje os países ricos e esperarem até que 10% da população de cada país esteja vacinada antes de começarem campanhas para aplicarem doses de reforço contra a covid-19.

O pedido ocorreu dias depois de Israel começar a oferecer vacinas de reforço e outros países como Alemanha, Estados Unidos e Reino Unido sinalizarem que começarão campanhas ainda este ano.

O chefe da OMS disse que não se pode aceitar que "países que já usaram a maior parte do suprimento global de vacinas, usem ainda mais, enquanto as pessoas mais vulneráveis do mundo permanecem desprotegidas" e que a "OMS está pedindo uma moratória sobre as doses de reforço até pelo menos o final de setembro".

Tedros e outras autoridades da OMS tinham esperança de que pelo menos 10% da população dos países mais pobres também estivesse vacinada até o final de setembro.

Atualmente, segundo o chefe da OMS, mais de 4 bilhões de doses de vacinas já foram administradas globalmente e, destas, mais de 80% foram para países de renda alta e média, embora estas populações representem menos de 50% da população mundial.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit