Covid-19: OMS pede ação urgente na Europa para evitar novas 700 mil mortes

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

24 de novembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Das atuais 1,5 milhão de mortes para 2,2 milhões até o início de março de 2022: esta é a recente projeção de óbitos por covid-19 feita pela OMS Europa ontem para os 53 países do continente se medidas urgentes para conter a pandemia não forem tomadas. Segundo a Organização, as mortes aumentaram para cerca de 4.200 por dia desde o final de setembro, quando a média diária era de 2.100 - um aumento de 50% em cerca de 45 dias, portanto.

Segundo o comunicado no portal, espera-se que nos próximos meses em 25 países haja alta ou extrema demanda por leitos hospitalares, enquanto que em todos eles pode haver demanda alta ou extrema por leitos em UTI.

A estimativa de que a Europa chegue a 2,2 milhões de mortes por covi-19 na primavera do próximo ano foi feita com base nas tendências atuais, reportou a OMS.

Medidas necessárias

No que chamou de “vacina plus”, o médico Dr. Hans Henri P. Kluge, Diretor Regional da OMS Europa, disse que todos devem se vacinar e tomar uma dose de reforço quando necessário. Ele também disse que as medidas de controle anteriores devem voltar a ser implementadas. "Usar máscara, lavar as mãos, ventilar espaços internos, manter distância física e espirrar no cotovelo são maneiras simples e eficazes de ter controle sobre o vírus e manter as atividades em funcionamento. Todos nós temos a oportunidade e a responsabilidade de ajudar a evitar tragédias desnecessárias e perda de vidas e limitar mais perturbações na sociedade e nos negócios durante este inverno", se referindo à possibilidade dos governos em breve serem obrigados a decretar novos lockdowns, confinando as pessoas em casa e, com isto, prejudicando o funcionamento de escolas e empresas.

Vacinas

Segundo o press release, mais de um bilhão de doses foram administradas em todo Continente Europeu, com 53,5% das pessoas tendo completado seu esquema vacinal. Porém, em alguns países esta taxa mal e mal chega a 10%, enquanto em outros chega a 80%, reporta a OMS.

Em dados do Our World In Data atualizados até ontem, os países que mais vacinaram na Europa são Gibraltar (118%), Portugal (88%) e Malta (83%). No final do ranking estão Ucrânia (23%) e Bósnia e Moldova (22%). Nenhum país, em dados do Our World, está com menos de 20% de sua população totalmente vacinada.

Máscaras

O texto informa que cerca de 48% dos europeus usa máscara ao sair de casa, mas se esta taxa chegar a 95%, mais de 160.000 mortes serão evitadas até março. A estimativa é baseada num estudo publicado na semana passada que indicou que o uso de máscara reduz a transmissão do Sars-Cov-2 em 53%.

Novos casos e mortes

Segundo dados do Our World In Data, a Eslováquia liderou os novos casos por milhão de habitantes na última semana, com 1.868/milhão, seguida da Áustria, com 1548/milhão e Eslovênia, com 1.494/milhão. Em números absolutos, a Alemanha reportou 53.113 novos casos neste período (633/milhão), seguida do Reino Unido, com 42.788, e da Rússia, com 35.226.

Quanto às mortes, a Rússia neste período ficou em 1º lugar no ranking, com 1.216 novas fatalidades. Em termos relativos, a Bulgária ficou em 1º, com 20/milhão.

Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit