Covid-19: Alemanha diz que vacina de Oxford não deve ser aplicada em idosos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

29 de janeiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Autoridades da Alemanha disseram que a vacina contra covid-19 de Oxford-AstraZeneca (ChAdOx1) não deve ser administrada a pessoas com mais de 65 anos, em meio a uma disputa acirrada entre a União Europeia e a farmacêutica sobre o atraso no fornecimento, reportou a CNN.

O Comitê Permanente de Vacinação (STIKO) do Instituto Robert Koch da Alemanha (RKI), principal autoridade de saúde pública do país, concluiu que não há dados suficientes sobre a eficácia da vacina , desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, para essa faixa etária, de acordo com um comunicado do Ministério do Interior feito ontem, 28 de janeiro.

“Devido ao pequeno número de participantes do estudo na faixa etária ≥65 anos, nenhuma conclusão pode ser feita em relação à eficácia e segurança em idosos. Esta vacina é, portanto, atualmente recomendada pela STIKO apenas para pessoas com idade entre 18-64 anos,” disseram as autoridades.

Respondendo ao anúncio, um porta-voz da AstraZeneca disse que "as últimas análises de dados de ensaios clínicos" indicam a eficácia da vacina para este grupo de pessoas. A farmacêutica aguarda uma decisão do regulador de medicamentos da União Europeia, acrescentou o porta-voz.

O Reino Unido foi o primeiro país a autorizar o uso da ChAdOx1, no início deste mês, para pessoas idosas e profissionais da saúde, e até agora o território não relatou qualquer problema de reações inesperadas em pessoas acima de 65 anos de idade.

Notícia Relacionada

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit