Coronavírus: 265 milhões de pessoas podem passar fome devido à pandemia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

21 de abril de 2020

Crianças vivendo em situação de vulnerabilidade na Nigéria

A ONU reforçou hoje que em poucos meses cerca de 265 milhões de pessoas podem estar passando fome devido à pandemia de Covid-19. "A pandemia pode duplicar o número de pessoas que sofrem de fome extrema, que no final de 2019 era de cerca de 135 milhões de pessoas", escreveu a organização em seu site, alertando para o impacto econômico causado pela crise e para a necessidade de manter os programas de assistência alimentar.

A principal preocupação da organização é com países onde há conflitos armados, que sofrem fenômenos meteorológicos extremos, como a seca, ou cujo sistema econômico está em turbulência, entre os quais o Iêmen, a República Democrática do Congo, o Afeganistão, a Venezuela, a Etiópia, o Sudão do Sul, a Síria, o Sudão, a Nigéria e o Haiti. Só na Venezuela, por exemplo, a ONU estima que em 2019 havia cerca de 9,3 milhões de pessoas passando fome.

Por sua vez, o Banco Mundial anunciou dias atrás que até o final de abril implementará programas em 100 países em desenvolvimento para ajudá-los a enfrentar a pandemia e que liberará 160 bilhões de dólares nos próximos 15 meses para isto. Este apoio emergencial já está sendo implantado em 64 países, entre os quais Cabo Verde e São Tomé e Príncipe.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com