Coreia do Norte gastou US$ 620 milhões em mísseis, diz Sul

17 de novembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Kim Geon, chefe de Negociações de Paz da Península Coreana do Ministério das Relações Exteriores, que é o principal representante da Coreia do Sul para o programa nuclear da Coreia do Norte, disse: "Na raiz da ameaça nuclear norte-coreana está o problema do roubo de criptomoedas".

O diretor Kim fez esta observação em Seul hoje (17), dizendo que a Coreia do Norte obtém uma enorme quantidade de fundos todos os anos por meio de atividades cibernéticas maliciosas.

O diretor Kim mencionou vários ataques de ransomware e casos de hacking em todo o mundo que “se presumia serem ataques norte-coreanos”, afirmou.

“Estima-se que a Coreia do Norte gastou entre US$ 400 milhões e US$ 650 milhões lançando 31 mísseis balísticos apenas no primeiro semestre deste ano”, disse ele.

“A Coreia do Norte é um dos países mais notórios que extorque dinheiro ativamente de outros países, empresas e pessoas”, disse Jung Park, vice-representante dos EUA para o programa nuclear da Coreia do Norte, em um discurso de boas-vindas. “Você também pode impedir que os fundos ilícitos da Coreia do Norte sejam usados ​​para programas de desenvolvimento de armas”, disse.

Fontes