Coreia do Norte admite que Kim Jong Un perdeu peso

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

27 de junho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Agência VOA

A televisão estatal norte-coreana reconheceu a aparente perda de peso de Kim Jong Un, admitindo até que a saúde do líder é uma preocupação em Pyongyang.

A admissão foi transmitida durante uma entrevista com um telespectador norte-coreano na KCTV, televisão estatal, escreve a agência de notícias sul-coreana Yonhap.

"As pessoas ficaram com o coração partido ao ver o respeitado secretário-geral parecendo mais magro", disse um telespectador na entrevista transmitida na sexta-feira. "Todo o mundo diz que está comovido até as lágrimas."

Os comentários foram incluídos numa reportagem da KCTV de entrevistas de rua com residentes expressando opiniões sobre uma variedade de tópicos, incluindo uma recente apresentação cultural.

A reportagem não mencionou os problemas de saúde, se é que existe algum, que Kim enfrenta. Analistas disseram, porém, que ainda assim parece relevante que Pyongyang esteja a reconhecer a sua mudança de aparência.

Aidan Foster-Carter, especialista em questões da Coreia, com base na Grã-Bretanha, disse a VOA que a aparência é notável.

Rumores

A saúde do homem de 37 anos tem sido frequentemente objeto de intensa especulação, mais recentemente após aparecer na TV estatal parecendo muito mais saudável do que estava várias semanas antes. Embora o novo físico de Kim fosse evidente, com o seu rosto mais magro e roupas mais largas, o portal NK News encontrou uma maneira de possivelmente confirmar a perda de peso, comparando imagens da imprensa estatal de Kim com o seu relógio IWC Portofino automático (de 12 mil dólares) no pulso.

Os rumores sobre a saúde de Kim intensificaram-se no ano passado, quando ele faltou a uma grande festa de aniversário do seu falecido avô, o líder fundador da Coreia do Norte.

Desde então, Kim esteve ausente da imprensa estatal por muito tempo e sem explicação.

Kim, um fumador frequente, parece muito mais pesado do que quando assumiu o poder, em 2011. No ano passado, a agência de espionagem da Coreia do Sul disse que Kim pesava mais de 136 quilos.

Rumores sobre a saúde de Kim também circularam em 2014, quando ele esteve ausente da vista do público por várias semanas. Ele finalmente reapareceu a usar uma bengala; a imprensa estatal disse que ele havia sentido “desconforto”, mas não deu mais detalhes.

Kim é da terceira geração da sua família a governar a Coreia do Norte. O seu pai, Kim Jong Il, morreu de ataque cardíaco, em 2011, aos 69 anos. Embora a sua morte fosse inesperada, ele parecia doente no final da sua vida.

“Há uma grande diferença entre a aparência do seu pai nos seus últimos anos - claramente encolhido de uma forma nada boa, doentia - e o novo e esbelto Kim Jong Un. Pelo que vi, ele está melhor do que antes”, disse Foster-Carter.

Embora o debate na imprensa sobre o peso de Kim muitas vezes adote um tom burlesco, a sua situação de saúde é importante, já que ele exerce governo autoritário sobre um país com armas nucleares que pode não ter um plano de sucessão.

A irmã mais nova de Kim Jong Un, Kim Yo Jong, parece ganhar influência, nos últimos anos, mas não está claro se ela faria parte de qualquer plano de sucessão.

Dificuldades

No início deste mês, a agência de notícias Yonhap do Sul informou que o Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte recentemente criou a posição de segundo no comando, e que Jo Yong Won, um assessor próximo de Kim, parece ter sido eleito para o cargo.

Os desenvolvimentos ocorrem durante tempos difíceis na Coreia do Norte. No início deste mês, Kim reconheceu que o país enfrenta uma situação alimentar “tensa”.

A Coreia do Norte entrou num severo bloqueio por conta do coronavírus, em janeiro deste ano, cortando quase todo o contacto com o mundo exterior, incluindo a China, a sua principal parceira económica, a China.

Os comentários da KCTV sobre a saúde de Kim podem ser parte de uma campanha de propaganda doméstica projetada para mostrar que Kim está "a apertar o cinto" durante as dificuldades, diz Peter Ward, um especialista baseado em Seul e candidato a doutorado na Universidade de Viena.

“Mas duvido que ele tenha perdido peso por causa disso”, acrescenta Ward.

“O facto de a imprensa falar sobre isso nem sequer dizer que as autoridades entendem que é uma grande notícia dentro do país”, diz ele. “E eles querem que as pessoas falem de maneiras específicas sobre isso. Chame-a de versão norte-coreana da disciplina de mensagem, se quiser. ”

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit