Comissão da UE vai propor passaportes de vacinas para viagens na Europa

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ursula von der Leyen, presidente da Comissão da UE

1 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O braço executivo da União Europeia disse na segunda-feira que vai propor regras para um passaporte que permita aos que foram vacinados ou recentemente testados para COVID-19 viajarem a trabalho ou turismo na região.

De sua conta no Twitter, a presidente da Comissão da UE, Ursula von der Leyen, disse que a legislação será apresentada no final deste mês para o passe digital, que ela chamou de “passe verde”, que esperançosamente poderia ajudar os países membros da UE a reconstruir suas indústrias de turismo.

Após a cúpula da UE na semana passada, onde a ideia foi discutida pela primeira vez, Von der Leyen disse que o certificado da vacina poderia ser lançado em três meses e que o passe manteria os padrões de proteção de dados.

“Passe verde” é o termo usado em Israel para designar um documento digital ou em papel para permitir que o portador prove que foi inoculado e pode, portanto, entrar em locais de entretenimento, esportes e restaurantes.

Há um debate, no entanto, entre os países membros da UE, com alguns argumentando que pode ser prematuro emitir tais "passaportes", pois não está claro quanta proteção as vacinas oferecem contra a transmissão.

Outros argumentaram sobre a justiça de permitir que apenas aqueles que tiveram acesso às vacinas viajem, enquanto muitos outros ainda devem viver sob restrições.

A comissão disse na semana passada que buscará evitar a discriminação contra cidadãos que não receberam a vacina.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit