Campanha Baleia Rosa usa redes sociais para incentivar boas ações

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

21 de abril de 2017

Uma página na rede social Facebook indica 50 tarefas por dia para promover o bem-estar de outras pessoas e de si mesmo. Desde 13 de abril, o movimento "Baleia Rosa" é divulgado. Em apenas uma semana, a página foi curtida por mais de 240 mil pessoas.

O projeto foi criado por dois amigos publicitários e, além do site oficial, possuem uma página no Facebook, Twitter e Instagram. Entre as tarefas propostas, você deve se olhar no espelho e agradecer sua vida, ligar para os avós, vestir roupas novas na segunda-feira, pedir desculpas ou perdoar alguém — também vale a pena desbloquear nas mídias sociais.

“Estamos vivendo uma época de muita descrença, ódio, negatividade, impaciência, indiferença, incertezas. Parece que falta esperança nas pessoas! Nadando contra esta maré, sabemos que a internet pode ser uma poderosa ferramenta para reverter este quadro. Acreditamos que todos têm a capacidade de ajudar outras pessoas e construir o bem”, diz a descrição da página.

“Fizemos uma lista com 80 tarefas e fomos enxugando até chegar em 50. Começou a viralizar. Nossa ideia é disparar um pouco o bem e fazer com que as pessoas se olhem mais, melhorem a autoestima”, dizem os criadores — um rapaz de 28 anos e uma moça de 30.

A depressão foi tema da Organização Mundial da Saúde (OMS) no dia da saúde. Segundo a organização, os casos de depressão cresceram 18% entre 2005 e 2015. No mundo, estima-se que mais de 300 milhões de pessoas detém essa doença e 800 mil cometem suicídio anualmente. “Temos de acordar, têm muitos adolescentes que estão com problemas, que têm depressão, e isso não é frescura, não é coisa simples”, alertam.

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com