Camboja condena líder da oposição exilado

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

17 de março de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Um tribunal cambojano condenou na quinta-feira o líder da oposição exilado Sam Rainsy e 20 outras figuras da oposição e ativistas por traição e outras acusações.

O tribunal de Phnom Penh condenou Rainsy e sete líderes exilados a 10 anos de prisão.

Rainsy é cofundador do Partido de Resgate Nacional do Camboja e crítico do primeiro-ministro Hun Sen. Ele está exilado desde 2016.

As acusações estão ligadas ao retorno planejado de Rainsy para o Camboja em 2019, que foi bloqueado pelo governo.

A Human Rights Watch criticou a decisão do tribunal na quinta-feira, dizendo que o julgamento foi injusto e “nenhuma evidência credível foi apresentada contra os réus”.

“O julgamento parece ter como objetivo afastar os oponentes políticos do primeiro-ministro Hun Sen e do Partido Popular do Camboja”, disse o grupo em comunicado.

Fontes