CPI dos Correios é prorrogada por mais 120 dias

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Attention niels epting.svg
Como parte da política de proteção do Wikinotícias, esta notícia está protegida.

12 de novembro de 2005

Brasil

Fracassou a manobra comandada pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva para evitar a prorrogação dos trabalhos da CPI dos Correios. A Secretaria-Geral da Mesa do Senado confirmou, no final da tarde de sexta-feira (11), a prorrogação da CPI, por mais 120 dias.

Com isso, os trabalhos inicialmente destinados a terminar dia 11 de dezembro, terão a permissão para prosseguir até 11 de abril ou 10 de junho de 2006, caso a CPI respeite o recesso parlamentar.

A decisão pela prorrogação foi definida no último instante e foi cheia de reviravoltas. Aprovaram a prorrogação 171 deputados e 35 senadores.

Na quarta-feira (9), foi apresentado o requerimento para prorrogação dos trabalhos da CPI dos Correios com as assinaturas de 205 deputados e 30 senadores.

Para que fosse aprovado, o requerimento devia conter no mínimo a assinatura de 171 deputados e 27 senadores. Os parlamentares que haviam assinado o pedido de prorrogação tinham até a meia-noite de quinta para voltar atrás e pedir a retirada de suas assinaturas do documento.

Até o prazo final para a retirada das assinaturas, Lula orientou seus assessores e ministros para interceder junto aos parlamentares para convencê-los a retirar as assinaturas. Em troca, o Governo prometia liberar até R$ 1,2 bilhão em verbas para os deputados e senadores que voltassem atrás.

Às 23h59 da quinta-feira a Mesa da Câmara contabilizou 171 assinaturas de deputados. Todavia, ao perceber que um nome aparecia repetido duas vezes, a Mesa concluiu que o total era de 170, o que anularia o requerimento de prorrogação.

A pedido dos partidos da oposição houve uma nova contagem na sexta-feira. Nessa nova contagem, a Mesa da Câmara conferiu assinatura por assinatura e verificou que realmente o número total de assinaturas a favor da prorrogação dos trabalhos da CPI era 171.

Veja quem retirou a assinatura

Os seguintes parlamentares foram convencidos pelo Governo e pediram a retirada de suas assinaturas do requerimento que pedia a prorrogação da CPI dos Correios por mais 120 dias.

PP

  1. Afonso Hamm (PP-RS)
  2. Antonio Cruz (PP-MS)
  3. Dilceu Sperafico (PP-PR)
  4. Dr. Benedito Dias (PP-AP)
  5. Érico Ribeiro (PP-RS)
  6. Feu Rosa (PP-ES)
  7. José Linhares (PP-CE)
  8. Lino Rossi (PP-MT)
  9. Marcos Abramo (PP-SP)
  10. Nilton Baiano (PP-ES)
  11. Ronivon Santiago (PP-AC)
  12. Sérgio Caiado (PP-GO)

PTB

Ricardo Izar. Foto: José Cruz/ABr.
  1. Alex Canziani (PTB-PR)
  2. Dr. Francisco Gonçalves (PTB-MG)
  3. Edna Macedo (PTB-SP)
  4. Jeferson Campos (PTB-SP)
  5. José Chaves(PTB-PE)
  6. Josué Bengston (PTB-PA)
  7. Luiz Antonio Fleury (PTB-SP)
  8. Milton Cardias (PTB-RS)
  9. Nelson Marquezelli (PTB-SP)
  10. Pastor Reinaldo (PTB-RS)
  11. Ricardo Izar (PTB-SP). Presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

PMDB

  1. Alexandre Maia (PMDB-MG)
  2. Almerinda de Carvalho (PMDB-RJ)
  3. Ann Pontes (PMDB-PR)
  4. Cabo Júlio (PMDB-MG)
  5. Gilberto Nascimento (PMDB-SP)
  6. Jair de Oliveira (PMDB-ES)
  7. Jorge Alberto (PMDB-SE)
  8. Marcello Siqueira (PMDB-MG)
  9. Maria Lucia Cardoso (PMDB-MG)
  10. Mauro Benevides (PMDB-CE)
  11. Mauro Lopes (PMDB-MG)
  12. Max Rosemann (PMDB-PR)
  13. Moacir Micheletto (PMDB-PR)
  14. Nelson Trad (PMDB-MS)
  15. Osvaldo Biolchi (PMDB-RS)
  16. Pedro Irujo (PMDB-BA)
  17. Pedro Novais (PMDB-MA)
  18. Reinhold Stephanes (PMDB-PR)
  19. Rose de Freitas (PMDB-ES)
  20. Takayama (PMDB-PR)
  21. Wilson Cignachi (PMDB-RS)

PDT

  1. Álvaro Dias (PDT-RN)
  2. Dr. Rodolfo Pereira (PDT-RR)
  3. João Hermann Neto (PDT-SP)
  4. Manato (PDT-ES)
  5. Maurício Quintella Lessa (PDT-AL)
  6. Severino Alves (PDT-BA)

PSDB

  1. Átila Lira (PSDB-PI)

PL

  1. Coronel Alves (PL-AP)
  2. Inaldo Leitão (PL-PB)
  3. Inocêncio Oliveira (PL-PE)
  4. Júnior Betão (PL-AC)

PSB

Júlio Delgado. Foto: Antonio Cruz/ABr.
  1. Edinho Montemor (PSB-SP)
  2. Josias Quintal (PSB-RJ)
  3. Júlio Delgado (PSB-MG). Relator do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.
  4. Marcondes Gadelha (PSB-PB)

PFL

  1. Edmar Moreira (PFL-MG)
  2. Joaquim Francisco (PFL-PE)
  3. Lael Varella (PFL-MG)

PMR

  1. José Divino (PMR-RJ)
  2. Vieira Reis (PMR-RJ)

PV

  1. Leonardo Mattos ( PV-MG)
  2. Marcelo Ortiz (PV-SP)

Fontes