COVID-19: governo do RS alerta sobre consumo excessivo de vitamina D

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

27 de setembro de 2020

O Governo do RS (Rio Grande do Sul) alertou dias atrás, através do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), "sobre os riscos do consumo excessivo de suplemento alimentar de vitamina D sem supervisão de profissional". Segundo o documento expedido pelo CEVS, não só há suplementos no mercado com "concentração acima do recomendado", como o excesso de consumo, provocado pela divulgação de que a vitamina ajuda a prevenir e tratar Covid-19, provocou dois casos de intoxicação em Porto Alegre.

O Governo ainda alertou: "o aumento do consumo de suplementos contendo vitamina D pode predispor a um aumento da incidência de toxicidade pela ingestão de doses mais altas do que as recomendadas para a idade, peso corporal ou níveis maiores que os valores limites de ingestão estabelecidos".

Leia a nota do CEVS aqui: Alerta sobre consumo excessivo de suplemento alimentar de vitamina d


A vitamina D e o coronavírus

A vitamina D é muito importante para a saúde óssea, e segundo a SBEM/ABRASSO, "não existe, até o presente momento, nenhuma indicação aprovada para prescrição de suplementação de vitamina D visando efeitos" além disto.

Em geral, ela é consumida em quantidade suficiente com uma dieta equilibrada, sendo depois sintetizada através do banho de sol (exposição diária da pele ao sol por cerca de 30 minutos). Em países com menos incidência de sol, como os do Norte da Europa, muitas vezes a população apresenta uma quantidade insuficiente desta vitamina, sendo então recomendada a suplementação.

No entanto, se consumida em excesso, seu nível se eleva no sangue (hipercalcemia), o que pode causar náuseas, vômitos, fraqueza, anorexia, desidratação, podendo levar até a um quadro agudo insuficiência renal. Segundo a SBEM/ABRASSO, uma intoxicação por vitamina D pode até levar à morte.

Não há, até agora, nenhuma comprovação científica de que a vitamina D tenha qualquer efeito específico para combater e tratar Covid-19, reportou a CNN em meados de agosto.

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e da Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo (ABRASSO) já haviam emitido uma nota em abril negando as afirmações de que "a suplementação de Vitamina D poderia ter efeitos na melhora da imunidade e na prevenção/terapia da Covid-19".

Leia a nota da SBEM aqui: Nota conjunta da SBEM/ABRASSO

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com