COVID-19: OMS reforça que faltam provas para dizer que vírus não surgiu naturalmente

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

5 de maio de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
Imagem meramente ilustrativa

Michael Ryan, responsável pelo Programa de Emergências da OMS (Organização Mundial da Saúde), reiterou que os Estados Unidos não têm nenhuma prova para mostrar que o novo coronavírus (Sars-CoV-2) não surgiu naturalmente. "Trata-se de um cenário especulativo e seria importante receber informações adicionais sobre a origem do vírus, porque esse é um dado fundamental no controle da saúde pública no futuro", disse.

As novas declarações oficiais da OMS vêm dias após o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, afirmar que há "muitas evidências" de que o novo coronavírus foi criado no Laboratório de Virologia de Wuhan, cidade onde a pandemia começou. Pompeo foi além e disse que a China "fez todo o possível para garantir que o mundo não soubesse em tempo hábil, o que é um esforço clássico de desinformação comunista".

Porém Pompeo não é o único americano a fazer declarações do tipo, pois desde março o presidente Donald Trump também vem insinuando que o vírus foi fabricado em laboratório pelos chineses, fato que teria sido "descoberto" pelos serviços de inteligência do país. Ele também costuma chamar o vírus de "vírus chinês".

O que se sabe sobre o Sars-CoV-2?

Os primeiros casos foram reportados na cidade de Wuhan, China, em dezembro. Em comum, todos os doentes tinham frequentado um mercado local, onde se vendia, além de produtos tradicionais, carne de animas silvestres.

As primeiras análises levam a crer que um vírus do tipo coronavírus que infecta morcegos tenha sofrido mutação e passado a contaminar humanos.

A carne de morcego é bastante consumida em determinadas regiões chinesas e em outras partes da Ásia.

Fontes

OMS insiste: o vírus tem "origens naturais", Euronews, 05 de maio de 2020. Pompeo diz ter provas que vírus surgiu em laboratório chinês, Terra, 03 de maio de 2020. Trump volta a chamar novo coronavírus de 'vírus chinês', Estadão, 24 de março de 2020. 6 novos tipos de coronavírus são detectados em morcegos de Mianmar, Revista Galileu, 11 de abril de 2020. Morcego continua no cardápio na Indonésia, apesar dos riscos de coronavírus, UOL, 12 de fevereiro de 2020.

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit