COVID-19: Itália proíbe entrada de cidadãos de 13 países por medo de coronavírus

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

11 de julho de 2020

A Itália, na quinta-feira, 10 de julho, proibiu a entrada de pessoas de 13 países - incluindo o Brasil - uma vez que disse que esses países apresentavam uma taxa excessiva de infecções por COVID-19, informou a Reuters .

Além do Brasil, a lista compilada pelo Ministério da Saúde também inclui a Armênia, Bahrein, Bangladesh, Bósnia e Herzegovina, Chile, Kuwait, Macedônia do Norte, Moldávia, Omã, Panamá, Peru e República Dominicana.

A proibição afeta qualquer pessoa que tenha permanecido ou viajado por esses países nos últimos 14 dias, disse o ministro da Saúde Roberto Speranza em comunicado.

Viajantes de todos os outros países fora da União Europeia e da Área de Livre Circulação de Schengen podem vir para a Itália, mas devem observar 14 dias de quarentena após a chegada. “Em todo o mundo, a pandemia está em sua fase mais aguda. Não podemos desperdiçar os sacrifícios que os italianos fizeram nos últimos meses ”, afirmou Speranza.

Atualmente, existem mais de 12 milhões de casos do novo coronavírus em todo o mundo, incluindo mais de 6,5 milhões de recuperações, de acordo com a Universidade Johns Hopkins, que acompanha dados da Organização Mundial de Saúde e de outras fontes.

Notícia Relacionada

Fontes

Domínio Público Esta notícia é uma transcrição parcial ou total da PanARMENIAN.
Este texto pode ser utilizado desde que seja Atribuído corretamente aos autores e ao sítio oficial
.
Veja os termos de uso (copyright) na página da PanARMENIAN
Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com