COVID-19: Angola ascende a 92 mortos e Cabo Verde regista 25 casos numa prisão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Agência VOA

Angola voltou a registar mais duas mortes por COVID-19, aumentando para 92 óbitos, o número mais alto de vítimas fatais entre os países africanos de língua portuguesa.

Até ontem o país tinha 2.015 infetados, dos quais 49 novos, dos quais dois na província de Cabinda e os demais em Luanda.

Há 698 recuperados e 1.225 casos ativos.

Cabo Verde, o país lusófono em África com mais casos, registou ontem mais 68 novos infetados, dos quais 25 na cadeia central da Praia, a capital.

O total acumulado é de 3.321 casos, com 36 mortes.

Entretanto, o Departamento de Estado americano reduziu o alerta para as viagens a Cabo Verde do nível mais grave anterior, 4 para 3, mas aconselha reconsideração da deslocação ao arquipélago.

Moçambique ultrapassou ontem os três mil casos, o segundo na África lusófona, ao notificar mais 54 infeções.

O total de casos ascende a 3.045, mantendo-se com 19 óbitos.

A Guiné-Bissau, que não atualiza os dados desde segunda-feira, tem 2.149, com 33 mortos, enquanto São Tome e Príncipe, depois de quatro dias sem qualquer casos, anunciou duas infecções ontem.

No total tem 887 casos, com 15 mortos.

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com