Button e Barrichello fazem dobradinha da Brawn GP no GP da Austrália de 2009

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O circuito de Albert Park.

30 de março de 2009

Havia 55 anos que uma estreante não fazia uma dobradinha na sua primeira prova. O motor era o mesmo, mas o carro e a tecnologia já são outras. A Brawn GP, criada na véspera do início da temporada, igualou um feito da sua atual fornecedora de motores, a Mercedes-Benz, que fez uma dobradinha (na época, com Juan Manuel Fangio e Karl Kling). Os autores do feito: Jenson Button e Rubens Barrichello.

Cockpit de Rubens Barrichello, segundo colocado na prova. Autor: José Maria Izquierdo Galiot.

Button já havia feito a pole position do LXXIV ING Australian Grand Prix, com seu companheiro de equipe junto na primeira fila. Logo na largada da prova, Barrichello acabou não largando bem e caiu para sétimo lugar. A prova teve alguns acidentes que forçaram a entrada do safety car. Na primeira intervenção, os freios de Nelson Angelo Piquet, da Renault, apresentaram problemas e o piloto rodou, abandonando a prova. Felipe Massa, da Scuderia Ferrari, abandonou a prova na 47.ª volta, com problemas mecânicos.

Quando Barrichello estava em quarto, distante dos três primeiros colocados, novo acidente, desta vez envolvendo Robert Kubica, da BMW Sauber (então segundo colocado) com Sebastian Vettel, da Red Bull Racing, em que ambos tiveram que abandonar, deixando o segundo lugar livre para Barrichello. Dessa forma, a Brawn GP acabou por fazer história.

Cquote1.png

Não foi minha melhor corrida, mas ainda assim venci. Esta vitória é para a equipe e para mim. É isso que me importa, não preciso chutar a canela de ninguém por causa de comentários passados.

Cquote2.svg
Jenson Button



Completou o pódio Lewis Hamilton, da McLaren, que largou em 18.º e herdou o terceiro lugar após Jarno Trulli, da Toyota, ter ultrapassado durante o segundo safety car e ter a seu tempo acrescido 25 segundos.


Fontes