Brasileiros defendem operação Lava Jato

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Agência VOA

Desta vez não pedem afastamento do Presidente Michel Temer.

27 de março de 2017

Os brasileiros que pediram o impeachment da antiga Presidente Dilma Rousseff, mais uma vez, saíram às ruas das principais cidades no domingo, 26, para manifestarem apoio à Operação Lava Jato e protestarem contra a corrupção no país.

Em pelo menos 90 cidades, entre elas São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, os activistas fizeram um discurso que bate de frente com o dos parlamentares que os apoiaram no ano passado.

Entre as reivindicações também estavam o fim do foro privilegiado dos políticos e o repúdio à proposta de lista fechada nas eleições (modelo em que o eleitor vota numa lista de candidatos predefinida pelo partido).

A maioria dos movimentos faz críticas ao uso de recursos públicos em campanhas eleitorais e ao aumento do Fundo Partidário.

“A população está desarmada. Os bandidos, não”, disse a porta-voz do movimento Nas Ruas, Carla Zambelli.

Uma das organizadoras do movimento Vem Pra Rua, a médica Kátia Pegos, afirma que o Brasil precisa ficar livre da corrupção.

"Acima de qualquer coisa queremos o fim da corrupção. Tudo de ruim que tem acontecido no país na última instância aponta para a corrupção sistêmica do país. E na política não tem maior rato que o Lula", disse

Outro porta-voz do “Vem pra Rua”, o empresário Rogério Chequer, ressalta que os brasileiros precisam ter consciência do que está acontecendo no país.

“Não estou preocupado em levar mais pessoas do que no acto contra a reforma da Previdência. Estou preocupado em levar essas pautas para as ruas e deixar a população consciente com o que está acontecendo”, defendeu Chequer.

Apesar do tom crítico contra os políticos e ao Governo Federal, os principais grupos desta vez descartam adoptar o grito de “fora, Temer” no alto de seus carros de som.

O argumento é de que, por enquanto, não há provas do envolvimento directo do Presidente Michel Temer em actos ilícitos.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati