Brasil tem cerca de 110 mil mortes a mais em 2020 se comparado à média do aumento de anos anteriores; aumento é creditado à covid-19

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

31 de janeiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
Óbitos Brasil 31 Jan 2021.png

O Brasil teve 188.299 mil mortes a mais em 2020 do que em 2019, segundo o Portal da Transparência, onde são registrados todos os óbitos e nascimentos ocorridos por ano no país. No entanto, considerando que a cada ano as mortes aumentam devido à própria demografia, ou seja, o aumento da população brasileira nas últimas décadas, e que na média dos últimos três anos 78 mil pessoas morreram a mais todos os anos, pode-se dizer que em 2020 cerca de 110 mil pessoas morreram a mais no Brasil - e este aumento considerável pode ser atribuído à covid-19, que até o dia 31 de dezembro passado havia levado cerca de 195.000 brasileiros à morte.

Apesar do número de 110 mil não fechar com o de 195 mil, é importante considerar que outras causas de morte tiveram menor prevalência este ano: aconteceram menos acidentes, por exemplo, já que as pessoas, devido às medidas de isolamento e distanciamento social, por diversas vezes não puderam viajar.

Total de mortes no Brasil nos últimos 5 anos

Este é o total de registros de óbito emitidos a cada ano, de mortes naturais e outras, como acidentes:

  • 2016: 1.026.886 registros emitidos
  • 2017: 1.059.396 registros emitidos (de 2016 a 2017 houve ~33 mil mortes a mais)
  • 2018: 1.195.864 registros emitidos (de 2017a 2018 houve ~136 mil mortes a mais)
  • 2019: 1.260.735 registros emitidos (de 2018 a 2019 houve ~65 mil mortes a mais)
  • 2020: 1.449.034 registros emitidos (de 2019 a 2020 houve ~189 mil mortes a mais)

Nota: os números podem variar ligeiramente a cada dia consultado, uma vez que o sistema está em constante atualização

Interpretação do gráfico

No gráfico destaca-se a faixa cinza claro, que se refere as mortes confirmadas por covid-19 e que correspondem praticamente à todas as mortes a mais no Brasil de 2019 a 2020. É importante notar também, por exemplo, que as mortes por pneumonia (verde claro) de causa comum, como o vírus da gripe, diminuíram, o que não quer dizer que menos pessoas tenham de fato morrido de pneumonia, mas que mais pessoas morreram de pneumonia causada pelo vírus da covid, hoje prevalente sobre outros tipos de vírus.

Excesso de mortes naturais

Segundo o Painel de Excesso de Mortes do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), eram esperadas, com base em anos anteriores, 849.888 mortes por causas naturais em 2020, mas houve um excesso de 200.270 óbitos. No entanto, o orgão alerta que "a infecção por Sars-CoV-2 não é necessariamente a causa direta do excesso de mortalidade. O número de óbitos superior ao que era esperado para o período pode também ser reflexo indireto da epidemia. Mortes provocadas, por exemplo, pela sobrecarga nos serviços de saúde, pela interrupção de tratamento de doenças crônicas ou pela resistência de pacientes em buscar assistência à saúde, pelo medo de se infectar pelo novo coronavírus".

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit