Brasil: AMB repudia afirmação do Ministério da Saúde sobre cloroquina ser eficaz para tratar covid-19

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

26 de janeiro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Uma portaria emitida pelo Ministério da Saúde do Brasil, através Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde, no dia 20 passado, continua causando polêmica, tanto que na segunda-feira, 24 de janeiro, a AMB (Associação Médica Brasileira) emitiu uma Nota de Repúdio, informando que os pareceres apontados pela Secretaria "não têm a menor sustentação científica".

A Nota da Associação ainda enfatiza que a Secretaria mostra um "completo desalinhamento científico" na "tabela desastrosa [onde] tenta induzir erroneamente o entendimento que hidroxicloroquina/cloroquina e ivermectina têm comprovação de eficácia".

"Não há mais debate ou dúvidas científicas", diz a AMB, sobre a não-eficácia destes medicamentos, enfatizando que no mundo todo nenhuma organização, como a própria OMS e o CDC dos Estados Unidos, recomenda o uso destas substâncias para tratar a doença.

O uso da cloroquina, principalmente, sempre foi altamente defendido pelo presidente Jair Bolsonaro, apesar das mortes no Brasil alcançarem recordes até meados de 2021, quando começaram a cair drasticamente após a vacinação começar a avançar para as faixas etárias fora dos grupos prioritários.

Notícias Relacionadas[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]