Brasil, Argentina e Estados Unidos fazem exercícios de guerra no litoral do Rio

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O Porta-aviões USS George Washington

Agência Brasil

24 de abril de 2008

Começou hoje (24) na costa fluminense a Operação Unitas, envolvendo nove mil militares do Brasil, da Argentina e dos Estados Unidos e 15 navios em exercícios de guerra e simulação de conflitos. A operação é realizada há 49 anos, sendo que a última edição foi na Argentina.

Este ano, os Estados Unidos trouxeram o maior porta-aviões de sua frota, o George Washington, que tem 333 metros de comprimento, 257 metros de largura e 74 metros de altura.

De acordo com a Marinha brasileira, os exercícios são para melhorar as técnicas de defesa no mar e de defesa aeroespacial por meio da troca de conhecimento.

“Com os exercícios, temos contatos com técnicas da Marinha americana, que possui os equipamentos e navios mais avançados do mundo, e que nos coloca antenados com o estado da arte das operações navais”, explicou o comandante da operação, capitão-de-fragata Carlos Dantas.

Cquote1.png

O exercício tem o objetivo de reproduzir uma situação de crise muito similar a situações do mundo real. Nós simulamos que existe um país que deseja desenvolver a capacidade de produção de armas químicas. É formada uma força naval multinacional, com a participação de forças navais de três países, para impedir que esse hipotético país ponha em andamento essa produção de armas químicas.

Cquote2.svg
Capitão-de-fragata Carlos Dantas, comandante da operação



Nos exercícios, previstos para as águas geladas do mar de Cabo Frio, município da região dos lagos, são utilizados submarinos e navios. Há também a participação de aviões americanos e da Força Aérea Brasileira.

Na próxima quinta-feira (1), no feriado do Dia do Trabalhador, os navios que participam do exercício navegarão entre a orla do Leblon e a Baía de Guanabara, a partir das 9h.


Fontes