Bolsonaro é criticado por dispensar ajuda argentina no socorro às vítimas das chuvas na Bahia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

30 de dezembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

“O Ministério das Relações Exteriores do Brasil dispensou o apoio oferecido pelo Governo da Argentina ao estado da Bahia, onde mais de 629 mil pessoas foram atingidas pelas fortes chuvas no mês de dezembro. A decisão da União foi comunicada ao Governo do Estado pelo consulado argentino na noite desta quarta-feira (29)”, diz a parte inicial de um comunicado divulgado pelo governo da Bahia.

Segundo a nota, a dispensa teria ocorrido porque o governo Bolsonaro alegou que a situação “está sendo enfrentada com a mobilização interna de todos os recursos financeiros e de pessoal necessários”. No entanto, o governador baiano, Rui Costa, ainda ontem havia pedido celeridade ao governo brasileiro para autorizar a missão internacional, que incluiria profissionais especializados nas áreas de água, saneamento, logística e apoio psicossocial para vítimas de desastres.

Críticas a Bolsonaro De férias numa praia em Santa Catarina desde o Natal, Bolsonaro tem sido criticado por sua aparente indiferença com o drama das pessoas afetadas pelas enchentes. O portal Brasil 247, por exemplo, escreveu que Bolsonaro está "indiferente ao drama da população".

O senador Randolfe Rodrigues, um dos líderes da CPI da Covid, também criticou a postura de Bolsonaro, escrevendo em seu Twitter: "Não basta o “presidente” estar curtindo férias enquanto nossos compatriotas lutam pela vida na Bahia, ele também ATRAPALHA quem quer ajudar. O pior presidente da história é esse, que atua contra o povo de maneira deliberada! Convocaremos o Ministro das Relações Exteriores para dar explicações à comissão representativa no Senado e representaremos ao TCU para que o Presidente devolva ao erário o dinheiro que está utilizando em suas “férias” e que esse dinheiro seja destinado às vítimas na Bahia".

Notícias Relacionadas

Fontes