Bolsonarista Allan dos Santos, responsável pelo canal Terça Livre, entra na lista de "procurados" da Interpol

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

21 de outubro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
Blogueiro Allan dos Santos mostrando um papel numa reunião da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito de Fake News em 2019

Allan dos Santos, militante bolsonarista responsável pelo canal Terça Livre, deve entrar na lista da Difusão Vermelha da Interpol. Com isto, ele será procurado e capturado nos Estados Unidos (EU), onde mora ilegalmente desde julho. Segundo o portal do jornal o Estado de Minas, ele entrou no país norte-americano usando um visto de turista já vencido.

O pedido para a inclusão de Santos na lista de procurados da Interpol será feito pela Polícia Federal (PF), após o ministro Alexandre de Moraes determinar sua prisão preventiva, que havia sido solicitada semanas atrás pela própria PF.

Santos é investigado pelo Supremo por divulgação de fake news e por ataques a integrantes do STF através do que tem sido chamado de "uma milícia digital", mas a PF investiga outras condutas criminosas do militante, como o ataque ao Estado Democrático de Direito, já que Santos é contra a existência dos Três Poderes e a favor da intervenção militar.

Segundo a PF, mesmo morando nos EU, o militante manteve as atividades ilícitas, o que pode ser enquadrado no crime de organização criminosa. O ministro Alexandre de Moraes classificou as condutas de Allan dos Santos como de elevado grau de periculosidade.

Segundo o G1, nos EU Santos “se associou a pessoas ligadas aos violentos atos criminosos que ocorreram no prédio do Capitólio, que buscavam contestar o resultado das eleições nos EU, e esteve pessoalmente nos atos”.

Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit