Austrália afirma que acordo de defesa com EUA e Reino Unido aumentará a segurança regional

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de setembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A Austrália está defendendo sua decisão de ingressar em uma aliança com os Estados Unidos e Reino Unido, apesar da reação da França.

A Austrália disse no domingo que “lamenta” a decisão da França de chamar de volta imediatamente seus embaixadores em Canberra e Washington em resposta a um novo acordo que tornará a Austrália apenas o sétimo país a ter submarinos com propulsão nuclear.

A Austrália cancelou um contrato de defesa multibilionário com a França depois de se juntar à nova aliança.

Em vez disso, construirá uma nova frota de submarinos com propulsão nuclear com a ajuda dos Estados Unidos e do Reino Unido. O pacto é amplamente visto como um esforço para conter a influência da China no contestado Mar do Sul da China.

Morrison disse que a aliança aumentará a segurança regional.

“Isso é visto como um movimento positivo que contribui para a paz e a estabilidade. Todos os países investirão em suas próprias capacidades de defesa e, de fato, a China investe nas deles e, como sabemos, eles investiram pesadamente nessas capacidades”, disse ele.

A França não concorda.

“É realmente uma punhalada nas costas. Construímos uma relação de confiança com a Austrália e essa confiança foi traída”, disse o ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Yves Le Drian.

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit