Apresentadora de telejornal que denunciou atrasos de salários é demitida da RedeTV!

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

10 de janeiro de 2012

São Paulo SP, Brasil — A jornalista e âncora do RedeTV! News, Rita Lisauskas, que reclamou salários atrasados em dezembro do ano passado, foi demitida da RedeTV! na última quinta-feita, dia 5. Lisauskas foi informada da rescisão de seu contrato no mesmo dia e a RedeTV! exige que ela também pague a rescisão contratual, cujo valor não foi revelado.

Rita Lisauskas, de 35 anos, estava na RedeTV! desde 2000, primeiro ancorava o Jornal da TV! em 2002, que em 2005 mudou nome para RedeTV! News. Ouvida pelo site "F5" na noite da quinta-feira, dia 5, Lisauskas se disse tranquila. Porém, procurada novamente pelo mesmo site, já com anúncio da demissão, segundo ela, a RedeTV! já havia rescindido seu contrato sete dias atrás, mas deixou para informá-la na noite do dia 5. A jornalista afirma que o motivo dado para a demissão foi que ela comentou "informações internas e sigilosas da emissora".

Não fui ingênua, eu sabia que haveria repercussão, mas não imaginava que a emissora levaria a este desfecho. Estou com a consciência tranquila. Eu não podia sentar naquela bancada e fingir que nada estava acontecendo à minha volta. Pais, mães de família, profissionais sérios sem dinheiro, em plena época de Natal.

Rita Lisauskas, ex-apresentadora da RedeTV! News

De acordo com a coluna Zapping, do jornal Agora São Paulo, a RedeTV! enviou telegrama à jornalista e apresentadora Rita Lisauskas informando a rescisão de seu contrato, motivada pela divulgação de “informação sigilosa do canal”. A coluna diz que a jornalista brigará por seus direitos na Justiça.

Rita Lisauskas foi afastada em dezembro por ter reclamado em seu perfil no Facebook sobre os dois meses de salários atrasados. Ela trabalhava na emissora desde 2000 e tinha contrato até 2013:

Queria só entender como tem empresário que consegue colocar a cabeça no travesseiro e dormir, sabendo que há centenas de profissionais sem salário há no mínimo 2 meses bem na semana do Natal. E o pior: como tem assessor de imprensa (ou seja, coleguinha) que se digna a desmentir o óbvio com a seguinte pérola: 'É mentira desses funcionários, pois os salários estão em dia.' Aos colegas que pensarem em me enviar mensagem pedindo para que me cale nem percam seu precioso tempo. Sou profissional, tenho dignidade, mas não tenho estômago.

Rita Lisauskas, Facebook.

A demissão de Rita Lisauskas foi considerada "inaceitável" pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP). O SJSP se colocou à disposição de Rita Lisauskas e "considera inaceitável que a RedeTV! efetue retaliações contra profissionais que demonstram justa indignação pelo não pagamento de salários".

Histórico[editar]

A RedeTV! vive na maior crise desde que surgiu em 1999, exatamente há 12 anos, sucessora da conturbada e extinta Rede Manchete, comprada pelos empresários Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho do Grupo Bloch. A crise surgiu nos primeiros meses de 2011, quando depois fazer altos investimentos em equipamentos moderníssimos do que as principais concorrentes (TVs Globo, Record, SBT, Bandeirantes) nos últimos quatro anos, que o fez ser a única em programação de TV brasileira em 100% HD e que transmite alguns programas em 3D.

No entanto, os altos investimentos em equipamentos moderníssimos que o fez ser a única TV brasileira totalmente em HD não significou lançamento da nova programação (como esportes, filmes, séries ou até novelas) que eleve audiência dos programas, a maioria não ultrapassam 5 pontos.

Nos últimos meses de junho e setembro, o canal chegou a pagar somente 25% dos salários dos profissionais. Porém, pouco depois, o valor foi acertado. Entre julho e agosto, as denúncias de primeiros atrasos de salários foi feita pela imprensa, mas a emissora não comentou.

Em agosto, entrevista à Ilustrada (suplemento do jornal Folha de S. Paulo), o presidente e sócio-majoritário da emissora, Amilcare Dallevo, admitiu que estava "atrasando" alguns pagamentos: "Eu estava tentando comprar a parte do Marcelo. Segurei uns contratos que seriam usados no pagamento. Depois, abortei a negociação. Não foi uma crise. Foi uma estratégia de caixa para comprar a parte do Marcelo.", afirmou Dallevo à ocasião. "Estou com minha consciência em paz.", afirmou ao "F5".

Em setembro, o canal passou a terceirizar ainda mais espaços em sua grade de programação, destinando-os às igrejas evangélicas (como sempre acontece programações de TVs num país de maioria católica!) e televendas. Entre elas que mais repecurtiu, foi a Igreja Mundial do Poder de Deus, que ocupa de segunda aos sábados de meio-dia às 14 horas. No entanto, a terceirização não tem sido suficiente para fechar caixa em outubro e novembro.

Paralelo a isso, foram investidos nos últimos meses novos programas, os donos da emissora, Dallevo e Carvalho, não sentem os efeitos da crise como a maioria dos funcionários. Dallevo e sua esposa Daniela Albuquerque, apresentadora do Manhã Maior, recém inauguraram uma das maiores mansões do Brasil no bairro Alphaville, em São Paulo. Carvalho adquiriu há aproximadamente um ano uma cobertura triplex com elevador privativo em um luxuoso condomínio de São Paulo. Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho, que são casados com as apresentadoras da mesma emissora, Daniela Albuquerque (Manhã Maior) e Luciana Gimenez (Superpop), respectivamente.

Entre outubro e novembro, surgiram pela imprensa as denúncias de atrasos de salários, mas a emissora sempre negava. A maioria das denúncias são anônimas, pois funcionários pediram não serem identificados pela imprensa por temerem represárias da direção da RedeTV!, pois quem ousa reclamar, é motivo de suspensão dos trabalhos, inclusive até demissão.

Em dezembro, os atrasos de salários não são exclusividade dos funcionários, pois até apresentadores de programas famosos, como Pânico na TV e Superpop (apresentado pela Luciana Gimenez) estão com atrasos de dois meses. No mesmo mês, o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo anunciou que acionará o Ministério do Trabalho contra a emissora após sucessivas denúncias de irregularidades na empresa pela imprensa.

Em 21 de dezembro, a apresentadora Rita Lisauskas, do telejornal RedeTV! News, foi afastada no dia anterior (20) após reclamar publicamente do atraso, através das postagens de mensagens no site de relacionamentos Facebook e do micro-blogging Twitter. O caso repecutiu negativamente à emissora e que demonstra a evidência da crise.

Notícias Relacionadas[editar]

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati