Após dizer que votou no PT, mestre de capoeira é assassinato em Salvador

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bandeira do Brasil
Outras notícias sobre o Brasil
Localização do Brasil
Localização do Brasil

8 de outubro de 2018

Moa do Katendê, mestre de capoeira de 63 anos, foi assassinato após uma discussão política em um bar de Salvador após uma discussão sobre política. Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia o suspeito de cometer o crime teria entrado no bar gritando o nome de Jair Bolsonaro, candidato a presidente pelo Partido Social Liberal. Como resposta, Romualdo Rosário da Costa (conhecido como Moa do Katendê), teria dito que, ali, a maioria preferia o PT, iniciando uma discussão que acarretaria com o assassinato por volta das 3 horas da manhã.

A polícia recebeu relatos que o mestre de capoeira bebia com o amigo quando o criminoso chegou ao bar. Ambos começaram uma discussão depois de defenderem seus candidatos, o suposto agressor foi à sua casa e pegou a arma, uma peixeira, retornou ao bar e atacou a vítima pelas costas.

Além disso, segundo a polícia Polícia Militar da Bahia, que foi alertada da ocorrência, o suspeito do crime foi preso dentro de um banheiro com uma mochila, no intuito de fugir.

Fontes

Abaixo, é o exemplo para fonte. Recomenda-se ponha duas ou mais fontes. Após terminar, remova o aviso, a fonte e as flechas.

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati