Alemanha perde por 2 x 0 para a Coreia e é eliminada da Copa do Mundo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikinotícias Rússia 2018 - logo.jpg
Mais notícias sobre a
Copa do Mundo 2018
Seleções:
Flag of Brazil.svg - Flag of Portugal.svg

Agência Brasil

27 de junho de 2018

A Alemanha perdeu para a Coreia do Sul e está fora da Copa do Mundo. Os sul-coreanos exploraram os contra-ataques e conseguiram a vitória por 2 x 0 nos acréscimos da partida. A Alemanha ficou mais tempo com a bola, trocou muitos passes no campo de ataque, mas não foi objetiva o suficiente para merecer a vitória.

A Coreia também foi eliminada, mesmo com a vitória. Mas, após o apito final, os seus jogadores comemoraram muito o resultado. Se abraçaram e choraram, com a sensação de terem vencido um campeonato à parte.

Pressão da Alemanha

O primeiro tempo, como se esperava, foi de uma Alemanha pressionando os coreanos e buscando o gol. O ataque alemão, no entanto, não mostrou criatividade ou habilidade para furar a defesa asiática. O sistema defensivo coreano é veloz, mas não é alto ou forte fisicamente. A Alemanha não soube explorar bolas aéreas ou chutes à distância.

Os alemães tentavam chegar na área coreana tocando a bola e os lances terminavam em um bate-rebate confuso, que finalizava com um chutão dos coreanos para longe. O centroavante Werner, que substituiu Thomas Müller hoje, pouco fez no primeiro tempo. Para desespero maior do torcedor germânico, o goleiro Neuer não passava segurança.

Em uma cobrança de falta da Coreia do Sul, ele falhou em uma defesa fácil. Errou ao tentar encaixar a bola e quase deixou a bola nos pés do adversário.

Alemanha melhora na etapa final

No segundo tempo, a Alemanha melhorou. E só não abriu o placar aos 2 minutos porque o goleiro Cho Hyun-woo fez uma defesa milagrosa em uma cabeçada certeira de Goretzka.

Enquanto isso, a Coreia tinha os contra-ataques, mas esbarrava em sua própria falta de categoria para abrir o placar. Aos 20 minutos, Moon entrou na área driblando e teve a chance de bater para o gol, mas tentou um drible a mais e foi desarmado.

Enquanto a Alemanha sofria para abrir o placar, a Suécia fazia 3 x 0 no México no outro jogo do grupo. O resultado da outra partida obrigava a Alemanha a vencer de qualquer maneira. Coincidência ou não, os alemães passaram a encontrar mais dificuldades para abrir o placar.

E a cada contra-ataque asiático, ficavam dois ou três defensores alemães contra os rápidos coreanos. A sorte da Alemanha residia na total falta de habilidade da Coreia do Sul para conseguir um simples drible e sair cara a cara com o goleiro Neuer.

A pouca sorte alemã, no entanto, acabou nos 46 minutos do segundo tempo. Em cobrança de escanteio, a bola sobrou para Kim Young-gwon, frente a frente com Neuer, abrir o placar. Havia uma dúvida a respeito da posição do coreano, mas o árbitro de vídeo confirmou o gol: 1 x 0. A Alemanha entrou em desespero.

Perdendo o jogo, a Alemanha foi toda para o ataque. Inclusive o goleiro Neuer. E foi justamente a atitude do goleiro alemão que enterrou definitivamente as chances de seguir na Copa.

O goleiro alemão perdeu a bola no campo de ataque. Um passe longo deixou Son Heung-min livre para marcar o segundo gol, sem ninguém para impedi-lo: 2 x 0.

O apito final foi um choque de realidade. A Alemanha terminou a fase de grupos em último lugar do seu grupo e volta para casa.

A seleção alemã que se viu nesta Copa não é sequer um rascunho do time campeão em 2014. Faltaram criatividade, inspiração e o sangue frio que fez do futebol alemão tão respeitado nos últimos anos.

O time que foi à Rússia ainda tem muitos jogadores campeões do mundo, inclusive o treinador, mas em nenhum momento se viu o brilho da seleção que goleou impiedosamente o Brasil há quatro anos: 7 x 1, em pleno Mineirão.

Nem a vitória contra a Suécia, conquistada no último lance, foi capaz de esconder o futebol pobre praticado pelos alemães na Rússia.

A eliminação da Alemanha mantém de pé a superstição segundo a qual toda seleção que se sagra campeã da Copa das Confederações, realizada um ano antes do Mundial, não consegue vencer a Copa do Mundo seguinte.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati