Agentes de segurança dos principais aeroportos franceses voltam ao trabalho após 11 dias em greve

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

Aeroporto de Blagnac

27 de dezembro de 2011

França — Os agentes de segurança dos principais aeroportos da França retornaram hoje (27) ao trabalho, depois de 11 dias de paralisação. O retorno foi possível após um acordo com quatro dos seis sindicatos que representam os funcionários. O ministro dos Transportes da França, Thierry Mariani, anunciou o resultado das negociações. Pelo menos 75 mil usuários são esperados por dia neste período do ano.

“Os funcionários voltaram ao trabalho, mas porque não têm alternativa. [Mas a] luta pelo aumento dos salários vai continuar”, disse Christine Hamiani, da CGT, um dos seis sindicatos responsáveis pelos funcionários dos trabalhadores em aeroportos.

Durante os 11 dias de greve, vários voos foram cancelados em Lyon-Saint-Exupéry e houve atrasos no Aeroporto Roissy. O acordo para o retorno ao trabalho foi apoiado por quatro sindicatos – FO, CFTC, CFDT e Unsa – e não contempla o aumento salarial pedido, que é de 200 euros sobre o salário líquido mensal.

Desde 1996, a segurança nos aeroportos franceses é feita apenas por cinco empresas privadas: Securitas, Brink’s Alysia Sûreté, Vigimark, Samsic e ICTS.

Fontes


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati