Índice de homicídios dolosos é o mais baixo dos últimos 24 anos no Rio de Janeiro

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Agência Brasil

14 de julho de 2015

Os registros de homicídios dolosos no estado do Rio de Janeiro chegaram, em junho, ao menor índice dos últimos 24 anos, informou hoje (14) o Instituto de Segurança Pública. A Baixada Fluminense e a Grande Niterói tiveram queda de 27,5% e de 31%, respectivamente, no primeiro semestre de 2015, em relação ao mesmo período do ano passado.

Foram registrados, no mês passado, 272 homicídios dolosos em todo o estado – menor índice de toda a série histórica, desde que os dados começaram a ser disponibilizados pela Polícia Civil, em 1991.

Anteriormente, o melhor resultado foi o de agosto de 2012, com 294 mortes. A letalidade violenta (soma de homicídio doloso, latrocínio, homicídio decorrente de intervenção policial e lesão corporal seguida de morte) também apresentou, em junho, o menor número de toda a série histórica. Foram 334 casos no estado, 107 a menos do que no mesmo mês do ano passado.

Desde o início do ano, foram registrados 2.101 homicídios no estado do Rio de Janeiro, o que representa queda de 22,8% ou 622 mortes a menos do que em igual período de 2014. A redução mais significativa foi na Baixada Fluminense, com 297 casos a menos. Em contrapartida, os homicídios decorrentes de intervenção policial aumentaram 21,3% em junho deste ano, na comparação com o mesmo mês ano passado. Subiram de 287 para 348 mortes.

O registro de roubos a transeuntes também caiu significativamente no mês passado, passando de 6.716 casos em junho de 2014 para 4.446 no mês passado, com redução de 2.270 casos, ou 33,8%. Houve ainda queda de 17% no número de estupros na comparação mensal: de 2.929 para 2.432.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati