Revista Newsweek desculpa-se por notícia não comprovada sobre suposto insulto americano ao Alcorão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

16 de maio de 2005

A revista norte-americana Newsweek emitiu uma nota ontem, 15 de maio, domingo, que pede desculpas por uma notícia publicada, não comprovada, que diz que agentes penitenciários dos Estados Unidos da América, em Guantánamo, jogaram o livro sagrado do Islamismo, o Alcorão, num vaso sanitário (veja na seção Página externa abaixo). A divulgação dessa notícia provocou uma onda de protestos contra os EUA no Afeganistão, que resultou em pessoas feridas e pelo menos 16 mortes. A revista disse que cometeu um erro na publicação da matéria.

A notícia apareceu dia 9 de maio e dizia que investigadores do comando militar norte-americano informaram num relatório que encontraram evidências de que guardas americanos atiraram o livro sagrado do Alcorão num vaso sanitário, durante interrogatório com os prisioneiros, com o objetivo de forçá-los a falar. A matéria de autoria de Michael Isikoff e John Barry citava uma fonte anônima e dizia que a notícia não tinha sido desmentida por autoridades militares.

Após a publicação da matéria, autoridades militares desmentiram a notícia publicada pela revista e disseram que não há evidências ou relatórios internos que corroborem a notícia publicada.

A nota da revista diz: "Nós lamentamos pela má compreensão por qualquer parte de nossa história e estendemos as nossas compaixões às vítimas da violência e aos soldados dos Estados Unidos que foram pegos no meio."

O porta-voz do Pentágono Bryan Whitman disse:"Infelizmente eles não podem reparar os danos que eles causaram a esta nação, nem àqueles que foram viciosamente atacados por essas falsas alegações."

O jornal americano The New York Times diz que a matéria da Newsweek aparece num momento em que a credibilidade da mídia, segundo pesquisas com os leitores, tem caído e um dos motivos é o uso de fontes desconhecidas nas matérias. [1]

Página externa

Ver também

Fontes