Provável buraco negro criado nos EUA

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

24 de março de 2005

Um desenho conceitual de um buraco negro natural feito pela NASA

Físicos de partícula dos Estados Unidos da América, no Laboratório Nacional Brookhaven em Upton, Nova York criaram uma bola de fogo em um acelerador de partícula que possui alguma semelhança com um buraco negro. Ele foi gerado no Relativistic Heavy Ion Collider (RHIC) —Colidor Relativístico de Íons Pesados— pela quebra dos núcleos de átomos de ouro que colidiram em velocidades próximas da luz.

As colisões produziram uma bola de plasma que é aproximadamente 300 milhões de vezes mais quentes que a superfície do Sol. A bola de fogo pode ser descoberta porque ela absorve jatos de partículas produzidas pelas colisões.

O físico Horatiu Nastase da Universidade Brown em Providence, Rhode Island, diz que cálculos mostram que a bola de fogo tem propriedades semelhantes àquelas de um buraco negro. Nastase diz que isto pode ajudar a explicar por que muito poucos jatos são vistos saindo da bola de fogo. Ele pensa que as partículas estão sendo absortas no núcleo e reaparecendo como radiações termais, da mesma forma como a teoria prevê acontecer em um buraco negro.

Outros físicos indicaram falhas possíveis nos cálculos de Nastase. Carlos Nunez de MIT em Cambridge, Massachusetts disse, “eu não diria que o seu modelo está errado, mas ele é claramente um modelo ainda em construção.”

Mesmo que Nastase tenha razão, os buracos negros artificiais não representam nenhum perigo. Nesta escala a gravidade não é a força dominante como acontece em um buraco negro. Os buracos negros artificais rapidamente evaporam-se - o último deles durou apenas 10−23 segundos, que é 10 milhões de bilhões de bilionésimos de um segundo.

Fontes

Ver também